Academia é segura e não contribui para aumento de COVID, diz pesquisa

por Redação10/09/2020

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos analisou o número de alunos que frequentaram academias de maio a agosto deste ano e quantos deles declararam ter testado positivo para COVID 19. O resultado: 0.0023 % deles foram diagnosticados com a doença.

O estudo, conduzido pela International Health, Racquet & Sportsclub Association (IHRSA) e a MXM (empresa de tecnologia especializada em rastreamento de membros na indústria de fitness), reuniu informações de, aproximadamente, 50 milhões de alunos e 2,873 academias.

“Os dados provam que as academias – seguindo os protocolos de limpeza e segurança rígidos – são seguras”, disse Brent Darden, presidente e CEO interino da IHRSA.

Quer ler mais conteúdos como este?

O que é obesidade e como tratar
Como evitar o colesterol alto
5 alimentos para melhorar a imunidade

Exercício físico no combate ao coronavírus

Além das medidas de segurança adotadas nas academias, a prática regular de exercícios físicos está diretamente relacionada à melhora do sistema imunológico, o que colabora no combate à COVID 19.

“Toda execução de um exercício gera uma inflamação no corpo. Isso pode até parecer ruim, mas não é”, explica Luiz Carlos Carnevali, especialista em Fisiologia do Exercício e em Biomecânica e Cinesiologia, mestre e doutor pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP) e diretor técnico da Smart Fit. “Esse estresse faz com que o corpo perceba esse estímulo e crie as respostas anti-inflamatórias necessárias para a sua recuperação, o que, consequentemente, reforça o seu sistema imunológico.” 

Na mesma linha, recentemente uma pesquisa publicada na revista “Annals of Internal Medicine”, mostrou que a obesidade aumenta em até 4 vezes o risco de morte por COVID-19 entre homens e pessoas com menos de 60 anos. Por isso, adotar uma alimentação balanceada e a prática regular de atividade física pode, não apenas ajudar a prevenir – ou tratar – a obesidade, como também, consequentemente, reduzir as chances de contrair o novo coronavírus.

Colaboração

Desde que atenda as medidas determinadas, academia é segura para a prárica de exercícios físicos. No entanto, é preciso que todos colaborem para acabar com a COVID 19.

  • Lave bem as mãos e/ou as higienize com álcool em gel a 70%;
  • Limpe os aparelhos, sempre que possível, antes e após o uso;
  • Use máscara cobrindo a boca e o nariz durante toda a permanência no local (se for preciso, leve mais de uma, para realizar a troca, caso seja necessário devido á transpiração);
  • Respeite o distanciamento;
  • Leve a sua garrifinha com água.

No mais, são as recomendações de sempre: evite abraços e apertos de mãos, evite levar as mãos aos olhos e, se tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com a dobra do braço, mesmo usando máscaras.