Preguiça de treinar? Saiba como vencer essa batalha

Veja como virar a chave da motivação para voltar - ou começar - a se exercitar
por Maria Cecília Arra15/09/2020

Se a preguiça de treinar insiste em te dar aquele abraço apertado toda vez em que você pensa em sair do sofá, temos uma boa notícia: esta não é uma sentença definitiva. É possível melhorar a disposição para treinar colocando em prática dicas simples e efetivas – e quem garante são os especialistas. “Pouca atividade física significa menor trabalho cardiovascular e sensação de cansaço constante”, diz Diego Villalobo, educador físico do departamento técnico da Smart Fit. O segredo, então, é quebrar esse ciclo. A seguir, contamos como.

Melhor hora para se exercitar e espantar a preguiça de treinar

Poderíamos começar dizendo que é preferível treinar pela manhã porque isso ajuda a despertar o corpo e deixa o cérebro mais alerta, dois benefícios já comprovados pela ciência. E, francamente, depois de um dia de trabalho, quem ganha a batalha: a academia ou o sofá? Sem dúvida, é preciso dispensar mais força de vontade para praticar exercícios quando já estamos cansados. Acordar cedo, entretanto, está longe de ser a única alternativa. “Imagine iniciar o dia tendo que vencer a preguiça com algo que ainda não se tornou prazeroso. É mais difícil”, analisa o Diego Villalobo. 

Malhar mais tarde também tem suas vantagens. Um estudo publicado pelo Journal of Strength and Conditioning Research, dos Estados Unidos, aponta que desempenhamos melhor força e flexibilidade quando o sol está se pondo. E mais: o esforço percebido (o quão pesado você sente que seu corpo está trabalhando) é menor. Os cientistas atribuem esses efeitos ao relógio-biológico, que, no fim do dia, está a todo vapor.

De manhã, à tarde, ou à noite, o importante é estabelecer um horário fixo para praticar a atividade física e ganhar regularidade. Uma outra pesquisa, desta vez publicada no jornal norte-americano Medicine & Science in Sports & Exercise, mostra que pessoas que se exercitam todos os dias na mesma hora têm menos fadiga e apresentam uma performance mais satisfatória nas atividades. A máxima fitness “o único treino ruim é aquele que não aconteceu” tem seu valor, afinal.

Quer ler mais conteúdos como este?

Emagrecer e perder peso: veja a diferença e defina o seu obejtivo
Por que fazer flexão de braço?
Preciso treinar todo dia para ter resultados?

Defina metas e drible a preguiça de treinar

Expectativa e realidade andam juntas quando definimos objetivos alcançáveis. Diego Villalobo ensina que dividir uma grande meta em etapas mais curtas é um jeito de manter-se motivado, mas não sobrecarregado. “Caso você não consiga concluir um passo menor, não ficará frustrado. Aquela sensação de ‘não quero fazer nada’ não vai vir à tona”. 

Outra boa estratégia é concentrar seus esforços nos hábitos de condicionamento físico que deseja alcançar, em vez de se focar apenas nos quilos que deseja perder, para dar um exemplo. A ideia é que a meta seja realista e prática o suficiente para ser um desafio, mas não impossível. 

Faça o que te deixa feliz

Existe exercício ideal para quem não tem energia nem para vestir a roupa de ginástica e ir à academia? “Não dá para dizer que as pessoas que estão com preguiça de treinar vão preferir uma modalidade ou outra”, diz Diego Villalobo. O primeiro passo, segundo ele, é encontrar um propósito que te motive o suficiente para se exercitar. Lembre-se: a preguiça começa a ir embora quando traçamos um objetivo palpável no curto ou médio prazo.

Depois disso, é preciso encontrar uma aula ou atividade com a qual você tenha o mínimo de identificação. Pode parecer óbvio, mas se você não gosta do exercício, não vai querer fazê-lo. Para que insistir em um treino HIT, de alta intensidade feito na esteira sem intervalo ou pausas ativas, se você curte o clima de uma aula de yoga

Se prefere estar ao ar livre, pense em caminhar ou andar de bicicleta. Caso goste de socializar, opte por esportes ou aulas coletivas, e assim por diante. “Com a frequência de uma atividade prazerosa, ficamos mais dispostos”, assegura o educador físico. A atividade física ideal para quem sente preguiça (ou não) é desafiadora e recompensadora na mesma medida.

Alimentação anti-preguiça

A falta de energia pode ser um sinal de que sua alimentação não está das mais saudáveis. Quando o organismo está carente de algum elemento – ferro, potássio, proteína e açúcar, por exemplo –, é quase certo que vai bater um desânimo para treinar. Consultar um profissional para ajustar o cardápio pode ajudar. 

“Manter uma dieta desequilibrada impacta diretamente nos resultados do treino e na sua disposição para treinar”, comenta João Tavares, nutricionista do Smart Nutri (aplicativo com consulta online e chat com especialistas). Uma alimentação cheia de açúcar, por exemplo, eleva a taxa de glicose na corrente sanguínea. “No primeiro momento, até conseguimos energia. Mas, logo depois, vem o revés: o pico de açúcar seguido da queda abrupta gera fadiga”. Enquanto isso, comidas gordurosas, segundo o expert, demandam energia para a digestão. O que fazer, então?

Antes de qualquer coisa, mantenha-se hidratado. “Caso a pessoa tenha dificuldade para ingerir água, tentar fazer receitas com água saborizada”, sugere o especialista. A energia, por sua vez, pode vir de carboidratos como aveia, granola, batata-doce ou arroz integral. Nessa lista também entram as frutas e os alimentos ricos em gorduras boas – nozes, linhaça e peixes são boas pedidas. Café e chá verde também ajudam na energia, mas vale ter atenção ao horário em que vai consumir, porque, dependendo da sua sensibilidade, pode afetar a qualidade do seu sono.

+ Como comer bem: a lista de mercado perfeita e o que evitar

7 passos para dar tchau à preguiça de treinar

Pequenos (e valiosos) truques para ter motivação e vencer a preguiça de treinar

  1. Defina uma grande meta e etapas mais curtas para chegar lá; seja realista, ok? 
  2. Escolha a modalidade que mais tenha a ver com você. Obedeça seus gostos pessoais.
  3. Reveja a alimentação. Consulte um especialista para aprimorar alguns pontos.
  4. Convide amigos para o próximo treino.
  5. Programe-se: estabeleça um horário de treino. Vai para a academia? Legal! Organize com antecedência a mala e os lanches que irá fazer.
  6. Coloque uma playlist de músicas animadas para tocar.
  7. Não desista! Favorite esta página no seu navegador e volte a ler quando achar necessário. Uma dose de motivação a um clique de distância. 

Treino anti-preguiça!

No canal da Smart Fit no YouTube você entra várias treinos para acabar com a preguiça de treinar e desenvolver um rotina de exercícios. Confira!

Tchau, preguiça. Olá, saúde!

Para finalizar, vale um reforço: sentir-se indisposto para praticar exercícios é comum, uma resposta do organismo ao estresse e ao cansaço mental aos quais estamos expostos no dia a dia. Por longos períodos, entretanto, a preguiça extrema pode indicar problemas de saúde mais sérios, como a depressão. Por isso, é importante investigar as causas do seu desânimo.