Exercício físico e imunidade: dicas para melhorar a defesa do organismo

Especialista explica como pequenos hábitos são capazes de reforçar a resposta imunológica do organismo
por Thieny Molthini17/08/2020

Quer um sistema imunológico reforçado para evitar desgastes e resfriados?Então, mexa-se! Exercício físico e imunidade estão diretamente ligados, uma vez que a atividade física é fundamental para o bom funcionamento do organismo e, consequentemente, do sistema imunológico.

“Toda execução de um exercício gera uma inflamação no corpo. Isso pode até parecer ruim, mas não é”, explica Luiz Carlos Carnevali, especialista em Fisiologia do Exercício e em Biomecânica e Cinesiologia, mestre e doutor pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP) e diretor técnico da Smart Fit. “Esse estresse faz com que o corpo perceba esse estímulo e crie as respostas anti-inflamatórias necessárias para a sua recuperação, o que, consequentemente, reforça o seu sistema imunológico.” 

Exercício físico e imunidade: por onde começar?

Para comçar, vá aos poucos. Você não precisa de grandes mudanças na rotina para ter uma vida mais saudável e um sistema imunológico mais forte. A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é a prática de atividade física leve ou moderada por, pelo menos, 150 minutos semanais. Pode até parecer um número distante, mas estamos falando de, aproximadamente, 20 minutos por dia. 

Não sabe como acrescentar essas mudanças ao seu dia? É simples. Por exemplo, se for para o trabalho, desça um ponto antes e caminhe algumas quadras até o seu destino final; em prédios, prefira subir e descer as escadas, ao invés de pegar o elevador, por fim, se estiver trabalhando em casa, faça pausas durante o dia e caminhe um pouco entre os dormitórios.

Quer ler mais conteúdos como este?

7 dicas para começar a treinar
Qual a melhor hora para treinar?
Como começar a correr

Coloque os treinos na sua rotina

Embora pequenas mudanças ajudem o sistema imunológico, uma rotina de treinos vai garantir uma resposta ainda melhor do organismo. “O exercício físico, por ser algo estruturado e planejado, consegue dar a posologia adequada para que você estimule de forma mais eficiente as respostas imunológicas”, explica Carnevali.

Pense da seguinte forma: quando você caminha até a padaria, realiza uma atividade física. Mas quando faz três séries de 15 abdominais com três séries de polichinelos você pratica um exercício físico.

Acompanhamento profissional

Mesmo sabendo desses benefícios, contar com o suporte de um profissional de educação física é essencial. Afinal, ele poderá direcionar os seus esforços e garantir o tempo suficiente de recuperação entre um treino e outro para que você tenha a resposta imunológica que precisa. 

“Se uma pessoa sedentária começa um treinamento muito intenso sem o devido tempo de descanso, ela pode ter um efeito contrário ao desejado”, pontua. 

Exercício físico e imunidade: um efeito cascata 

Se você começa a se exercitar e nota uma melhora na disposição e na qualidade do seu sono, o seu sistema imunológico já apresenta melhoras. “O sono está diretamente relacionado à organização da resposta imunológica. Todos os ganhos e respostas do seu corpo acontecem durante o sono. Nesse momento, você guarda, produz e restaura tudo o que ‘estressou’ ao longo do dia”, explica Carnevali.

Exercício físico e imunidade: comece a treinar agora