Quantos ovos comer por dia?

Saiba como garantir os benefícios desse alimento rico em nutrientes
por Redação07/01/2020

Depois de algum tempo como um dos vilões de uma dieta equilibrada, o ovo se tornou o queridinho de quem quer adotar uma alimentação mais saudável. Mas será que existe risco em exagerar na mão? Quantos ovos por dia são recomendados? “Vários estudos científicos têm sido realizados nas últimas décadas provando que o consumo de ovos não faz mal à saúde”, afirma a nutricionista Lúcia Endriukaite, do Instituto Ovos Brasil. Qualquer pessoa que não tenha alergia ou intolerância pode consumir ovos, segundo Fúlvia Gomes Hazarabedian, nutricionista e head do Bio Nutri, serviço de nutrição individualizado e exclusivo para os alunos Bio Ritmo, de São Paulo. “A gema pode ser introduzida à alimentação, conforme indicação do pediatra, entre os seis e nove meses. Depois entram as claras, que têm um índice de alergia um pouco maior.”

Valor nutricional

Mais do que uma opção pouco calórica, versátil e de preparo prático, o ovo é extremamente rico em nutrientes. Um ovo possui, aproximadamente, 6 gramas de proteína, sendo que 2,7 gramas estão na gema. E é isso que quem treina mais precisa para desenvolver a musculatura. Além disso, contém em sua composição ácidos graxos, mono e poli-insaturados – que atuam, por exemplo, na coagulação do sangue, na produção de hormônios e anticorpos -, e nutrientes com funções antioxidantes – que combatem os radicais livres –, como vitaminas A, E, folato e magnésio.

Quantos ovos por dia é saudável?

De acordo com Fúlvia, a quantidade de ovos por dia depende de cada pessoa. No entanto, é possível afirmar que o consumo do alimento três vezes por semana é seguro – mesmo se forem dois ovos por porção. Quem quer diminuir a ingestão de gordura pode optar pela redução do número de gemas. Dessa forma, em uma omelete, por exemplo, usar três ovos inteiros e mais duas claras.

Quando comer ovos?

Devido ao seu fator proteico, o ovo pode ser consumido tanto no café da manhã quanto no almoço ou jantar, como a porção de proteína da refeição. Para quem treina, o ovo é um ótimo alimento para ser consumido antes ou – sobretudo – após os treinos.  “Como pré-treino, o ideal é a ingestão entre 50 a 60 minutos antes da atividade, por conta da sua digestão. No segundo caso, a partir de 30 minutos após o treino já seria uma boa pedida”, explica Fúlvia.

Quer saber mais curiosidades e formas de garantir os benefícios dos ovos na alimentação? Escute o episódio 7 do podcast Vai Que É Fácil